NotíciasPlaystationReviews

God of War (2018): Review

Comprei um PlayStation 4 Pro esses dias, e o primeiro jogo que peguei foi o God of War. Escolhi esse jogo pela história da franquia que me prendeu durante horas no PlayStation 2, e agora com o PS4 pensei em recuperar toda essa diversão na qual tive na minha infância. Mesmo não jogando o God of War 3 (PS3), o jogo não te deixa perdido como eu imaginava ficar, por ser construído em outra mitologia (nórdica) e ‘espaço’, a história me pareceu começar do zero, e foi bem contata desde o começo.

Confira nosso podcast sobre o God of War:

A maior diferença em que pude notar desde que comecei a jogar God of War é sem dúvida a mecânica de gameplay do jogo, ela é extremamente diferente dos outros jogos em que joguei da franquia (God of War 2, God of War: Chains of Olympus e God of War: Ghost of Sparta). A jogabilidade do novo God é um tanto quanto automática demais para mim, como exemplo, a remoção do pulo do Kratos, e o afastamento do estilo hack and slash. Mas nem toda a jogabilidade me deixa triste, a evolução no sistema de combate e variações de ataque, sejam eles especiais ou ‘normais’ tiveram uma grande melhora.

Outra feature que foi muito bem montada dentro do jogo, é a troca de armaduras e compras de itens. Em God of War os irmãos anões Sindri e Brok, ferreiros de Midgard que viajam entre os reinos, fazem o papel de logista de armaduras e itens para Kratos e Atreus. Há uma grande quantidade de itens a evoluir, e conforme você progride na história você consegue itens ainda mais fortes. No meu ver é quase impossível completar o jogo sem utilizar desses itens e melhorar seus equipamentos, os inimigos ficam cada vez mais fortes.

A história do jogo pode deixar a maioria dos jogadores bem curiosos no começo, pois na verdade há muitas perguntas para poucas respostas. E por isso, jogar God of War para mim foi uma tarefa simples e que não durou muito, pois sempre queria jogar mais para saber o que de fato iria acontecer. Ver o Kratos deixar o seu passado para viver uma vida ‘normal’ com sua nova família me fez questionar se é do deus da guerra mesmo que estamos falando, mas com o passar do jogo, vimos que deixar o ‘passado no passado’ não é possível.

God of War pela narrativa, é para mim um dos melhores jogos que joguei em toda minha vida. Sem dúvidas me deixou ainda mais ansioso para jogar e rejogar os outros jogos da franquia. Lançado em 2018, God of War está disponível para PlayStation 4 com melhorias gráficas para o Pro. O próximo jogo da franquia promete muito e ainda não tem data para ser lançado, acredita-se que ele deva ser lançado apenas para PlayStation 5, que chega em novembro de 2020.

Sobre o autor

Apenas um gamer de jogos mobile.
Postagens relacionadas
MobileNotícias

Chegou o Farming Simulator 20 Lite para celulares fracos

MobileNotíciasVídeos

Grand Truck Simulator 2 ou World Truck Driving Simulator, qual é o melhor?

NotíciasXbox

A casa dos RPGs? Microsoft compra Bethesda, estúdio de DOOM, The Elder Scrolls, Fallout e outros

MobileNotícias

DualCarbon divulga novidades sobre o seu novo jogo, gráficos impressionam

5 Comentários

Deixe um comentário

Vale a pena ler...
PlayStation 5 já tem preço definido no Brasil; é mais caro que um carro?